Viagens aéreas domésticas na China passam de 50% (do volume de 2019)

SIMARJ - CHINA

Viagens aéreas domésticas na China passam de 50% (do volume de 2019)

Após o surto do novo coronavírus, as viagens aéreas domésticas na China passaram de 50% do volume em 2019, em comparação com o mesmo período do ano passado. A informação foi levantada pela pesquisa da ForwardsKeys, que teve como base a emissão das passagens.

Ainda de acordo com o estudo, a análise dos dados de emissão de passagens aéreas revela um aumento significativo nas reservas de voos domésticos no país entre os dias 11 e 21 de maio. Durante esse período, o tempo entre a emissão de bilhetes e a viagem diminuiu drasticamente: 72% das passagens foram emitidas quatro dias antes da viagem.

No início deste ano, as viagens aéreas aumentaram nas três primeiras semanas de janeiro por conta do Ano Novo Chinês. No entanto, com a pandemia de covid-19, em meados de fevereiro, o mercado de aviação na China quase entrou em colapso.

Na última semana de fevereiro, entretanto, o tráfego de passageiros saltou 62,9%, coincidindo com um reinício da economia e um aumento na capacidade de assentos. Durante março e abril, as viagens aéreas continuaram aumentando lentamente, apontou o estudo.

TRANSPORTE TERRESTRE
A pesquisa mostrou também que, embora haja uma recuperação do setor aéreo no país, é muito provável que as pessoas optem por viajar de trem ou de carro.

Outro estudo, realizado pela China Tourism Academy, revelou que, em março, 41% dos viajantes disseram que viajariam de carro depois que o surto de coronavírus fosse contido, 29% usariam o trem, 16% embarcariam em um ônibus e apenas 14% voariam.

 

 

Fonte: Panrotas