Aceitar vacinados deve ser a melhor prática para reabrir fronteiras, diz Iata

Aceitar vacinados deve ser a melhor prática para reabrir fronteiras, diz Iata

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) apoia o número cada vez maior de países que, com base em dados e evidências, decidiram abrir suas fronteiras a viajantes vacinados. Os dados mais recentes mostram que mais de 20 países suspenderam total ou parcialmente as restrições para viajantes vacinados. E a associação apoia o acesso sem restrições a viagens para viajantes vacinados.

 

Para os casos em que a vacinação não for possível, deve ser garantido o acesso a viagens sem quarentena por meio de estratégias de teste da Covid-19 gratuitos e amplamente disponíveis. Apesar disso, uma pesquisa da Iata indicou que 81% dos viajantes internacionais desejam se vacinar para poder viajar. Outras 74% das pessoas na mesma pesquisa concordaram que as pessoas vacinadas deveriam poder viajar de avião sem restrições.

 

A Alemanha está entre os países que recentemente aliviaram as medidas de quarentena para viajantes vacinados. Estes não estão mais sujeitos às medidas de quarentena (exceto quando provenientes de alguns países de alto risco). A Alemanha também revogou os requisitos de quarentena para passageiros com resultado negativo no teste da Covid-19. A adoção desta política alinha a Alemanha às recomendações da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu.

 

Uma pesquisa da Iata indicou que 81% dos viajantes internacionais desejam se vacinar para poder viajar. Outras 74% das pessoas na mesma pesquisa concordaram que as pessoas vacinadas deveriam poder viajar de avião sem restrições

 

Em suas orientações preliminares sobre os benefícios da vacinação completa, o ECDC diz que, “com base na evidência limitada disponível, a probabilidade de uma pessoa vacinada infectada transmitir a doença é atualmente avaliada como muito baixa a baixa”. Nos EUA, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) observou que, “com uma vacina 90% eficaz, o teste pré-viagem, o teste pós-viagem e a quarentena de sete dias fornecem um benefício adicional mínimo.”

 

“O objetivo é a reabertura segura das fronteiras para viagens internacionais. Para isso, as evidências e os dados científicos devem ser a base para a tomada de decisão. As evidências científicas indicam que a vacina não apenas protege as pessoas, mas também reduz drasticamente o risco de transmissão da Covid-19. Com isso, estamos perto de um mundo onde a vacinação e os testes permitirão a liberdade de viajar sem quarentena”, disse Willie Walsh, diretor geral da IATA.

 

Soluções digitais para certificados de vacinação/teste

A decisão de aceitar viajantes vacinados sem medidas de quarentena tomada por um número cada vez maior de países aumenta a pressão por uma solução digital para gerenciar os certificados de vacinas e os resultados dos testes. Uma pesquisa recente da Iata mostra forte apoio a uma solução digital.

 

89% das pessoas apoiam certificados de vacinação e teste de Covid-19 globalmente padronizados.

84% das pessoas querem um aplicativo para gerenciar suas credenciais de saúde em viagens.

 

 

Fonte: Mercado & Eventos